uncharted capa

NOME: UNCHARTED 4: A THIEF’S END

ROTEIRO: NEIL DRUCKMANN, TOM BISSELL E JOSH SCHERR
DIRETOR: BRUCE STRALEY E NEIL DRUCKMANN

DESENVOLVEDORA: NAUGHTY DOG
DISTRIBUIDORA: SONY COMPUTER ENTERTAINMENT

PLATAFORMA: PLAYSTATION 4

NÚMERO DE JOGADORES: 1 E MULTIPLAYER
ANO DE LANÇAMENTO: 2016

Sempre ouvi falar da franquia Uncharted, seja em revistas ou sites especializados, onde todos diziam que era um excelente game de exploração aos moldes de Tomb Raider ou filmes como Indiana Jones. Mas não havia tido a oportunidade de jogar nenhum dos títulos por não ter um console da Sony. Agora pude conferir e confirmar o que sempre li por aí.

Assim como nos três games anteriores, A Thief’s End é protagonizado por Nathan Drake, um caçador de tesouros que após inúmeras conquistas, resolveu se aposentar e levar uma vida normal ao lado de sua esposa, a jornalista Elena Fisher. Porém, as coisas viraram do avesso quando Sam Drake, seu irmão mais velho que até então ele pensava estar morto, aparece pedindo sua ajuda.

Sam precisava que Nathan o ajudasse a achar um artefato relacionado com o tesouro do lendário pirata Henry Avery, pois sua vida estava na dependência disso.

Um pouco relutante, Nathan aceita ajudar o irmão.

Ao longo do game o enredo nos mostra que o nome de Henry Avery está presente em suas vidas desde a adolescência e que a descoberta desse tesouro seria além da salvação de Sam, uma realização pessoal para ambos.

É válido destacar que além do enredo muito bem trabalhado, a relação interpessoal dos personagens (principalmente Nathan e Sam) é muito rica e bem explorada, chegando a ser tocante a amizade e admiração que os irmãos tem entre si.

Diria que Uncharted 4 possui dois pontos altos…

Um é o texto extremamente bem escrito por Neil Druckmann e cia, mas o outro fica com o trabalho gráfico lindíssimo criado para o game.

Chega a dar medo o realismo alcançado nas expressões faciais dos personagens e os cenários, tanto externos quanto internos, tiveram um cuidado especial em seu desenvolvimento. Se olhar com cuidado, é possível ver com nitidez as texturas aplicadas.

Todo o jogo nos brinda com uma grande variedade de áreas para explorar. Seja em uma festa chique para promover um leilão, Libertalia ou as florestas de Madagascar são um prato cheio para os amantes de games e também pessoas que assim como eu possuem um mínimo de conhecimento em computação gráfica.

Em Libertalia, conhecida como a lendária cidade perdida dos piratas, em uma mesma missão você joga em um campo aberto e ensolarado, que rapidamente dá lugar a um breu coberto de rochas e chuva torrencial.

Já em Madagascar o contraste fica entre a secura e vermelhidão do deserto com o colorido de fauna e flora da floresta.

Apesar de ser um game linear, a imensidão dos mapas nos dá mais de uma opção para seguir em frente, fazendo com que o Q de exploração seja ainda maior.

Só que apesar de tantos aspectos positivos, nem tudo é realmente perfeito e livre de criticas negativas… creio que as minhas únicas queixas com relação a Uncharted 4 seja com relação aos momentos de luta corpo a corpo, onde você deve seguir uma sequencia certa de botões para ter sucesso.
Creio que uma jogabilidade mais livre aos moldes dos games da serie Batman Arkham casaria melhor com a mecânica de jogo de Uncharted.

Já a IA dos personagens inimigos deixa um pouco a desejar em certos momentos, pois mesmo que você esteja controlando Nathan, mas tenha um companheiro, os inimigos ignoram a existência dele e se concentram apenas em você.

Creio que essa seja uma grande falha, ainda mais em tempos atuais com games cada vez mais próximos da realidade, tanto no aspecto gráfico quanto na inteligencia dos personagens.

Mas é claro que esse pequeno detalhe não é capaz de tirar o brilhantismo de Uncharted 4: A Thief’s End.

O game é lindo em todos os aspectos. Possui 22 capítulos e mais um epílogo que fecha o game de forma brilhante.

É um grande prazer acompanhar a jornada de Nathan com o seu “ressuscitado” irmão… Pena que seja o último game da série, mas como disse um amigo: Melhor encerrar com um jogo foda do que querer continuar e fazer cagada.

Vale: 5 brindes

Anúncios