15589671_1257618354298634_3903966466616037186_n

NOME: LOBO SOLITÁRIO

AUTORES: KAZUO KOIKE E GOZEKI KOJIMA

EDITORA ORIGINAL / BRASILEIRA: FUTABASHA / PANINI COMICS|PLANET MANGA

NÚMERO DE PÁGINAS: 288

TIPO DE CAPA: COMUM

ANO DE EDIÇÃO: 2016


Lobo Solitário é um mangá de samurai que foi originalmente publicado no Japão em 1970.
No Brasil foi publicado pela primeira vez em 1988 pela editora Cedibra, em 1990 pela Nova Sampa e em 2005 pela Panini.
Em dezembro de 2016, a Panini começou a republicar a obra com a mesma qualidade gráfica de Vagabond (mangá que tbm acompanho e falarei dele em breve).

Desde criança por conta da febre dos animes e live actions exibidos pela saudosa Rede Manchete, aprendi a ser um grande admirador e apreciador da cultura japonesa. Por essa razão, comprava aos montes, aquelas revistas que mostravam técnicas de desenho mangá.
Nessas revistas, via materias a respeito de Lobo Solitário e ficava com vontade de ler o material.

Concluida a primeira edição, posso dizer que será um prazer acompanhar mais essa obra de arte do quadrinho nipônico.
A trama é protagonizada por Itto Ogami (um ronin ex executor do governo) e seu filho Daigoro, de apenas três anos.
Em meio a um Japão violento, onde a lei da espada era a válida, Itto Ogami atravessa o país junto a seu filho, aceitando missões, onde o objetivo é o assassinato, sem pensar duas vezes se tiver que usar o pequeno menino para concretizar sua tarefa.

A riqueza narrativa de Kazuo Koike dá espaço para os desenhos afiados de Goseki Kojima, que retratam a aação e violência das páginas de forma primorosa, muitas vezes contrastando com a imagem inocente de Daigoro.

É uma obra que já beira os cinquenta anos, mas que estou tendo o prazer de conhecer só agora.

Obrigado Panini.


Vale: 5 brindes

Anúncios